Em Porto Alegre, Marina critica ‘retrocesso ambiental’ do governo Dilma

Em Porto Alegre, Marina critica ‘retrocesso ambiental’ do governo Dilma

Zero Hora – De tênis, jeans e blusa azul com o logo do seu futuro partido pintado à mão, a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva percorreu o Brique da Redenção, na manhã deste domingo, em busca de apoiadores gaúchos para a criação da Rede Sustentabilidade.

marinanorsAté agora, cerca de 400 mil assinaturas já foram coletas no país, sendo 30 mil delas no Rio Grande do Sul. A meta é chegar a 500 mil — número necessário para o registro da legenda no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) — até final de junho, três meses antes de o prazo legal expirar.

Apesar de considerar um erro a antecipação do debate eleitoral, Marina admitiu a possibilidade de voltar a disputar a Presidência da República em 2014. Ela também ensaiou o discurso de adversária e teceu críticas ao governo Dilma Rousseff:

— O governo Fernando Henrique tem a marca do combate à inflação e o do Lula, da inclusão social, de ter contribuído para tirar 30 milhões de pessoas da pobreza. A presidente Dilma ainda não tem a sua marca. A marca que temos é a do retrocesso ambiental. Foi no governo dela que se tirou a competência do Ibama para fiscalizar desmatamento e que se mudou o Código Florestal para anistiar quem desmatou ilegalmente 40 milhões de hectares de floresta.

Em uma hora caminhada, a ex-senadora andou apenas uma quadra (a do Colégio Militar). Bastante assediada, ela posou para fotos, ouviu sugestões e conversou com artesãos.

Pela parte da tarde, Marina participa de uma plenária aberta na Câmara de Vereadores, onde serão apresentadas as propostas da Rede Sustentabilidade.