Obra de 5 milhões para melhorar abastecimento de água em Sena está 90% concluída (a)

 

Este mês começa a fase de teste.

 

AgGov

Estação de tratamento de água de Sena tem mais de 90% de obra concluída

“Até meados do ano que vem, Sena Madureira terá um novo sistema de tratamento de água com capacidade de produzir, distribuir e atender a comunidade com água todos os dias”, garantiu Edvaldo Magalhães, diretor-presidente do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), durante visita às obras na terça, 8.

A nova Estação de Tratamento de Água (ETA) já está com 90% da obra concluída. Segundo Magalhães, até o fim de dezembro entrará em fase-teste de produção, ficando as obras complementares para o início do ano que vem.

“O que fica faltando é a conclusão da adutora, que vai captar água bruta do rio, e isso vai aumentar a capacidade de captação e produção e também a conclusão da reforma dos laboratórios”, explicou.

Depois de concluída, a estação terá capacidade de produzir 90 litros por segundo (l/s). Somada com outra ETA existente na cidade, a produção do município vai chegar a 120 l/s de água, o suficiente para manter o abastecimento diário.

Ouça Edvaldo Magalhães, que fala do investimento na Eta de Sena

 

depasa sena

Convênio com a Funasa

O recurso para construção da ETA, aumento da rede, reforma e ampliação dos laboratórios é proveniente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). A obra total custa cerca de R$ 5 milhões.

Na tarde de ontem, o superintendente da Funasa/Acre, Raphael Bastos, esteve com sua equipe técnica e o diretor-presidente do Depasa visitando as obras.

Segundo o superintendente, que assumiu recentemente a pasta, o momento é de ver de perto todos os convênios que a Funasa mantém com os órgãos executores.

“Temos 31 convênios firmados com o estado, uma carteira de aproximadamente R$ 65 milhões. Em 2016 vamos trabalhar para dar exequibilidade aos nossos contratos e manter essa aproximação com os órgãos executores”, disse.