Atenção para entrevista desta segunda do governador Tião Viana ao Programa Roda Viva, na TV Cultura [O apresentador escreve para a revista Veja e é conhecido como ‘soldado de José Serra’]

augusto_nunes11a_figueredo
Aqui Augusto Nunes, um antijornalista, aparece na companhia de Maluf, o dono da Veja e o Ditador João Figueiredo…precisa dizer mais alguma coisa?

O Governo do Acre está fechando uma parceria com a TV Cultura (hoje totalmente tucana) para ampliar as possibilidades de melhora na programação da TV Aldeia.

A parceria está sendo alinhavada pela secretaria de comunicação do Acre e a emissora paulista, que é administrada pela Fundação Padre Anchieta, que recebe subsídios públicos.

Esse é um ponto positivo.

O outro, não tão positivo, é o que está sendo anunciado pela mídia local de que nesta segunda, à noite, o programa Roda Viva entrevistará o governador Tião Viana.

E o tema, não poderia deixar de ser a imigração haitiana.

Até aqui tudo bem e o governador saberá explicar tudo o que vem acontecendo há quase quatro anos com a entrada de mais de 20 mil haitianos pela fronteira do Acre.

Agora prestem atenção no apresentador do Roda Viva.

Augusto Nunes.

Um jornalista de direita (defensor dos militares na época da Ditadura, como mostra a foto acima) que tem como esporte favorito atacar no seu blog da revista Veja o governo petista.

Não são críticas normais e responsáveis.

São ataques sistemáticos, programados e com objetivos claros de inviabilizar o governo desde os tempos de Lula na presidência.

Não só isso.

Augusto Nunes destrata até as pessoas que fazem comentários no seu blog da Veja discordando de suas posições com adjetivos os mais grosseiros possíveis.

Leia alguns:

‘Canalha, imbecil, animal e outros…’

O governador Tião Viana sabe com quem vai lidar nesse programa.

Embora sejam vários os entrevistadores, é Augusto Nunes quem comanda o Roda Viva.

Heródoto Barbeiro, um jornalista respeitado de São Paulo (hoje na TV Record), e que já foi apresentador do Roda Viva, foi demitido da emissora quando questionou o então governador tucano José Serra em pleno programa sobre os preços dos pedágios nas estradas paulistas.

O que a TV Cultura fez?

Pôs um antijornalista, antipetista e um ‘soldado’ de José Serra, que é como Augusto Nunes é conhecido no meio em São Paulo.

O programa Roda Viva, que já foi um programa sério e importante de entrevista da TV brasileira, pelo seu equilíbrio e independência, hoje se tornou um programa exclusivo do PSDB na TV Cultura.

Muitos apostam que Augusto Nunes será o ‘coveiro’ do Roda Viva.

Mas, vamos aguardar e ver como se comportará o soldado de Veja e do PSDB na condução do programa Roda Viva desta noite.

Ao governador Tião Viana caberá somente revelar os fatos reais.

Nada mais que isso.

A entrevista deverá ser retransmitida pelo Canal 2 (TV Aldeia), às 20h.

E  pelos canais da Sky e Net.



Mais tempo com o bebê

O Acre dá exemplo.

Completa um ano que as mulheres servidoras do Estado, que ganham bebês, passaram a ter direito a  ficar seis meses de licença maternidade.

Um ganho social importante e que só os Estados que defendem o Bem Estar Social adotam.

Os pais têm direito a 15 dias e as mães que fazem adoção ganharam o benefício de ficar com seus filhos novos por quatro meses.

O Estado cumpre assim uma recomendação da ONU.

direitos-mulher-parto-thennyson-passos-png8

 



Frase

 

Da presidenta Dilma Rousseff  no Dia das Mães

Hoje envio um abraço cheio de alegria a todas as mães brasileiras. Como filha, mãe e avó, sei como cada uma de vocês já se emocionou com o Dia das Mães. Uma data para marcar o reconhecimento, o carinho e o respeito que as mães merecem receber todos os dias do ano.



Tabelinha de Jorge e Gessé
jorge e gessé

O senador entrou na luta para que o jogador do Galo acreano conquiste o prêmio do Gol mais bonito do ano.

Tem tudo para isso acontecer.



Petrobras….compare!
 

Autor: Fernando Brito

O ódio da imprensa brasileira à Petrobras não tem tamanho.

O resultado financeiro trimestral divulgado ontem – R$ 5,4  bilhões –  só foi inferior ao de 2013 ( R$ 7,7 bi)  porque a empresa provisionou  R$ 2,4 bilhões para o pagamento de indenizações de um imenso programa de desligamento voluntário de nada menos que 12% de seus empregados.

Basta somar e ver que, sem isso, seria maior.

Tanto que o lucro operacional no 1º trimestre de 2014 foi de R$ 7,6 bilhões, 8% superior ao do último trimestre de 2013.

A tal queda de produção de 2.552 mil barris de óleo equivalente (petróleo e gás) diários  para 2.531 mil é menor do que a produção de um único poço posto em operação quinta-feira, no pré-sal do Campo de Lula (26 mil barris/dia) e só ocorreu porque uma plataforma alugada está sendo substituída por uma própria no campo de Roncador e pela paralisação, por um incêndio, da plataforma P-20 (20 mil barris diários) no campo de Marlim, provocada por um incêndio e já de volta à produção.

Quem entende do negócio sabe que, no lugar de ser decepcionante, o desempenho da Petrobras foi bom e será ótimo nos próximos balanços trimestrais.

Até porque não foi um bom trimestre para as petroleiras.

O lucro trimestral da Shell caiu 44% no trimestre.

O da BP caiu 23%.

Os ganhos no 1° trimestre  da Chevron, 27%.

Mas isso não virou manchete lá, porque todos sabem que são oscilações normais na operação de uma empresa petrolífera.

Vira aqui, porque serve à politica eleitoral e, sobretudo para apresentar com um fracasso a mais estratégica empresa brasileira.

Como fazem sempre, seja lá com o que for, com a gasolina barata (ou cara, depende do que convém dizer) e com as operações da empresa.

[Quer acompanhar as informações oficias da Petrobras? Aqui]


Homenagens às mães

Vídeo publicado no Caf.

Imperdível!


Por hoje, FIM