Exploração sexual de criança agora é crime hediondo, anuncia Perpétua

Há 10 anos a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) faz palestras de combate a pedofilia nas escolas públicas do Acre, uma bandeira do seu mandato desde que assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados. Anunciando agora que pedofilia passa a ser considerado crime hediondo, Perpétua ministrou nesta segunda-feira em Rio Branco palestra na Escola pública estadual Georgete Luan Kalume sobre o abuso sexual de crianças e adolescentes.

Para público formado por crianças na faixa etária de 6 a 14 anos, a deputada Perpétua distribuiu cartilhas editadas pela Câmara. Com o apoio de vídeo didático que conta a história de uma garotinha que sofre abuso sexual dentro de casa e que consegue se libertar do problema graças ao apoio de uma professora, a parlamentar alertou sobre a importância de se romper o silêncio e não guardar segredo sobre o assunto com os pais. Como sempre faz, a deputada pediu ainda às crianças que leiam a cartilha com os pais e irmãos e para que os professores discutam em sala de aula o tema.

Na semana passada, a presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei que torna exploração sexual de crianças e adolescentes crime hediondo no Brasil. Diante disso, quem cometer o crime não terá direito a anistia, graça ou indulto, nem ao pagamento de fiança. A pena precisa começar a ser cumprida em regime fechado. “A presidenta Dilma deu um passo importante na proteção de nossas crianças. Estou animada porque acho que a mudança na legislação pode contribuir para que aumente as denúncias contra abusadores e proteja melhor as nossas meninas e meninos”, defendeu.

[divulgação]