Eleição 2014: Em Sena, Bittar e Gladson pedem uso do Purus como alternativa econômica

O candidato ao governo do Acre Marcio Bittar (PSDB), acompanhado do candidato ao senado, Gladson Cameli (PP), iniciou nesta quinta-feira (17) sua primeira rodada de campanha pelos municípios dos Vales do Purus e Tarauacá/Envira.

Em Sena Madureira, Bittar conheceu estudos elaborados por professores do Instituto Federal do Acre (IFAC) que apontam a exploração da hidrovia do rio Purus como uma das principais alternativas econômicas para a região.

De acordo com levantamento, o Purus pode ser a grande rota de exportação da produção de alimentos e outros gêneros para o mercado consumidor de Manaus (AM), com seus mais de dois milhões de habitantes. Pesquisas apontam o rio Purus como a rota mais viável entre todos os afluentes do rio Amazonas.

Animado com esta perspectiva, Marcio Bittar afirmou que uma das prioridades de suas ações de governo será a execução de políticas capazes de tornar o Purus o grande canal para o Acre potencializar suas relações econômicas com o Estado vizinho.

“Precisamos conhecer a pauta de importação de Manaus para investirmos pesado na produção daquilo que eles demandam de nós. Com estas informações nós iremos destravar a produção rural de nosso Acre, que há tanto tempo sofre com um governo que impede o homem do campo de produzir, deixando-o abandonado e aplicando multas pesadíssimas”, afirmou o candidato.

Bittar esteve em Sena Madureira acompanhado do candidato ao Senado Gladson Cameli (PP). Ele foi responsável por garantir a implantação do IFAC no município já que havia a possibilidade do campus ser transferido para Rondônia.

“Quando vejo os resultados que o Ifac está oferecendo ao município de Sena Madureira fico orgulhoso desta minha luta. Sempre acreditei na educação, na ciência e na tecnologia como instrumentos de transformação da sociedade. Mais alguns anos e Sena Madureira terá outra realidade econômica e social graças à atuação do Ifac”, declara Cameli.

De acordo com Marcio Bittar, uma das prioridades de seu governo será investir na educação técnica. Sua meta é ofertar ao menos quatro mil novas de ensino técnico nos quatro anos de gestão, com as vagas focadas para a necessidade do mercado acreano.

[press release da campanha do candidato]