Analfabetos adultos do Acre terão incentivo financeiro para estudar

No Estado do Acre, segundo dados do IBGE, são cerca de 69 mil pessoas que não sabem ler nem escrever.

Ou 13,6 por cento da população existente.

O município com o maior índice de analfabetos é Feijó.

A capital Rio Branco tem 15 mil iletrados, mas por concentrar mais de metade dos habitantes do Estado, não figura entre os piores índices.

Nas próximas semanas, porém, deve ser anunciado pelo Governo do Acre, um plano ousado de erradicação do analfabetismo em todo Estado.

No programa que está sendo pensado, algumas novidades para convencer as famílias a aderirem ao plano de transformar ‘o Acre numa região livre do analfabetismo’.

Por exemplo, há a ideia de remunerar a pessoa analfabeta que conseguir deixar essa condição. 

A ideia de pagar para o analfabeto já adulto deixar de ser analfabeto não está fechada ainda, porém conta com a simpatia – entusiasmada – do governador Tião Viana, que quer concluir seu mandato com o Acre tendo alcançado a marca de analfabetismo próxima a zero.

A ONU considera ‘aérea livre de analfabetismo’ quando um estado ou região alcança um índice de 4% para baixo.

Outras vantagens às pessoas que aderirem ao plano de alfabetização de adultos serão anunciadas na ocasião do lançamento do programa.

Que venha logo esse anúncio do Governo do Acre!

aprendendo-a-ler-e-escrever


J R Braña B.