Ferrovia do Pacífico: Rondônia é fundamental nessa conquista

Ferrovia do Pacífico: Rondônia é fundamental nessa conquista

O Acre já entendeu isso.

Rondônia é o estado vital para que esse projeto estratégico seja concretizado.

E os políticos do Norte não podem deixar o assunto morrer.

Porque os sulistas estão contra a obra da Ferrovia do Pacífico.

Porque só entendem o Brasil na região deles.

J R Braña B.

 

 

AgGov
Ana Paula Pojo

Governador de Rondônia vem ao Acre tratar sobre ferrovia transoceânica

ferrovia

O governador Tião Viana se reuniu no Aeroporto Internacional de Rio Branco na manhã desta quarta-feira, 1, com o governador de Rondônia, Confúcio Moura, que veio ao Acre para tratar sobre a construção da ferrovia transoceânica, projeto do governo federal que integra o pacote de investimento da China no Brasil.

A parceria aponta a construção de uma ferrovia com trajeto previsto do Mato Grosso até o Acre, seguindo rumo ao Pacífico, passando por Cruzeiro do Sul. A ferrovia servirá para transportar produtos do Centro-Oeste e da Amazônica Ocidental pelos portos peruanos até o mercado consumidor chinês.

Para o governador Tião Viana, a agenda com Confúcio representa o encontro de defesa da infraestrutura fundamental para o futuro da região. “Rondônia está à frente desse processo para que a ferrovia, que é uma meta da presidente Dilma Rousseff, em parceria com o governo chinês, possa se consolidar como algo rápido, concreto e que permita de fato uma mudança para todos nós, da Amazônia Ocidental”, disse Tião Viana.

O governador Confúcio Moura está promovendo reuniões diretas com os Estados envolvidos, tendo se reunido com o Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e agora o Acre. Após a agenda, o governador seguiu para Manaus, onde terá reunião agendada com o governador José Melo, do Amazonas.

“Devemos pensar em todas as ações – por onde irá passar o traçado da ferrovia, os licenciamentos ambientais, a ação da mão de obra e os compromissos dos Estados para a implantação desse projeto”, contou Confúcio Moura. Ele afirma que irá levar à presidente Dilma Rousseff as ideias claras, práticas, e o interesse dos Estados em trabalharem para que as iniciativas aconteçam e os resultados sejam concretos.

Confúcio destacou ainda que o diálogo com o governador Tião Viana foi uma busca de entendimento, de consenso para a construção de um modelo prático, para que o investidor, o parceiro internacional, que é a China, se convença da boa vontade dos Estados de ter essa ferrovia interligando o Peru a todo o Brasil.

Parceria entre os Estados

Tião Viana destacou que Rondônia é um Estado irmão para o Acre, e aproveitaram o diálogo para tratar de outras pautas, como o intercâmbio de cooperação de piscicultura e o trabalho de calcário para suporte à produção rural do Acre.

“Isso fortalece a economia regional e a integração Acre e Rondônia. É uma ação de dupla via de interesse e cooperação, com uma visão de amizade e formação de um bloco econômico amazônico que significa expressão na economia brasileira. Significa ainda, de fato, uma visão de integração amazônica”, afirmou o governador.

(…)