Terrorismo com a BR-364 é tática conhecida da oposição para prejudicar o governo

J R Braña B.

 

A oposição golpista do Acre – PMDB, PSDB, PP e DEM – ficaram no poder no estado a vida toda antes dos governos Jorge Viana (2 mandatos), Binho Marques (1 mandato) e Tião Viana (cumprindo o 2º mandato).

E nesse tempo todo que comandou o Acre os moradores do Juruá nunca tiveram acesso à capital por rodovia.

Era só avião ou barco.

Ou seja, 95% da população não conhecia Rio Branco.

Agora com o PMDB no governo federal, o DNit, que nunca foi lá um órgão que merecesse elogio no Brasil, volta a ser instrumento de provocação política.

Em matéria do ac estampada desde cedo desta segunda, tá lá o tal DNit pondo minhoca na cabeça das pessoas (se é que é o DNit mesmo) sobre as obras de recuperação da principal rodovia de integração do Acre.

O PMDB é assim mesmo.

Como diz o Paulo Nogueira, do DCM, é um partido de batedores de carteira.

Não duvide: a depender desse DNit do governo ilegítimo a 364 vai fechar no inverno e pronto.

Nunca houve estrada com acesso ao Juruá na época deles (oposição) no poder no Acre.

E agora o governo ilegítimo (com sua bancada federal golpista do Acre) vai tentar, por todos os meios, prejudicar o governo Tião Viana, que foi quem deu vida o ano inteiro à BR-364 desde 2011.

br 364
Foto: governo do Acre