PT e Frente Popular vão de Zé Maria em Porto Acre

A Frente Popular realizou no final de semana a sua primeira convenção oficial e definiu o nome do atual prefeito de Porto Acre, Zé Maria, como candidato à reeleição no município. No evento também foi apresentado as chapa de candidatos a vereadores.

ze_maria_1Mais de 300 pessoas acompanharam a cerimônia que também homologou o nome de Coca (PC do B) como candidato a vice-prefeito e contou com a presença de representantes dos partidos que formam a frente (PC do B, PTN, PR, PRB, PMN, PSDC, PDT, PT e PSB), além do senador Aníbal Diniz e do governador Tião Viana. O evento foi realizado na sede municipal do Partido dos Trabalhadores.

“Porto Acre é um município diferente. É formado por vilas separadas por quilômetros, possuí a maior malha de ramais dentre todos os municípios acreanos e uma arrecadação municipal pequena. O governo estadual é parceiro de Porto Acre, vem dando suporte para que a cidade de passos cada vez maiores e o prefeito Zé Maria já demostrou que trabalha em sintonia com esse projeto”, Falou o governador Tião Viana.

zemariaZé Maria se emocionou quando lembrou que quatro anos atrás Porto Acre tinha apenas uma ambulância em péssimo estado e hoje possuí uma base do serviço móvel de urgência (Samu).  “Quando ganhamos as eleições em 2008 nos deparamos com uma prefeitura sucateada, abandonada e cheia de dívidas. Já no começo do mandato colocamos ordem nas contas e avançamos muito em saúde, cultura e educação. Neste novo momento de desenvolvimento a população vai assistir uma revolução na área de infraestrutura e produção”. Disse o prefeito.

Os presidentes regionais do PT e PC do B, Léo de Brito e Moises Diniz, enalteceram o mandato do prefeito Zé Maria e agradeceram ao apoio de todos os partidos que integram a Frente Popular em Porto Acre. Para Léo de Brito, mais uma vez a Frente demostrou que trabalha em nome de um projeto maior onde a população só tem a ganhar, “Zé Maria é o nome certo para Porto Acre continuar no caminho certo e crescer cada vez mais rápido.” Afirmou.

Francisco Assis viajou 140 quilômetros para participar da convenção, ele mora no Caquetá mas não quis deixar de prestigiar o evento. “Eu moro muito longe daqui, eu sei que Porto Acre é muito grande e deve dar um trabalhão pra cuidar”, comentou seu Francisco.