Com Álcool Verde produzindo mais da metade do consumo do Acre, chegou a hora ‘de baixar o preço’, diz Jorge Viana

A usina Álcool Verde iniciou nesta sexta-feira, 14, a moagem da safra 2013 com uma boa notícia: graças aos investimentos feitos nos últimos cinco anos, já está produzindo mais da metade do etanol (álcool) que é consumido no Acre e a perspectiva é de que a partir do próximo ano, a usina esteja produzindo álcool suficiente para abastecer todo o mercado acreano.

lcool_Verde3Um ato ecumênico que contou com a presença do governador Tião Viana, dos senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz, empresários e empreendedores marcou o início da moagem da safra 2013. O empresário Eduardo Farias recepcionou o grupo no pátio da empresa, falou dos investimentos e lembrou que a Álcool Verde é uma empresa que gera quase 500 empregos e tem hoje um plantio de 2,3 mil hectares de cana, sendo que são plantados, em média, 15 hectares de cana por dia.

O governador Tião Viana destacou a importância do empreendimento, que conta com participação acionária de empresários acreanos, para a geração de emprego e renda e para o fato de que a soma da união e do trabalho de todos está mudando a realidade do setor produtivo do Estado.

O senador Jorge Viana, que iniciou o trabalho de recuperação da usina quando era governador do Acre, trabalho que teve sequência na gestão de Binho Marques e sempre contou com o total apoio do então senador e hoje governador Tião Viana, disse, logo após o evento, que o antigo cemitério de máquinas e equipamentos da Alcobrás virou uma das poucas usinas de álcool na Amazônia.

“O desafio agora é trabalhar para que o preço do álcool diminua no Acre para o consumidor. A usina vai vender o litro a R$ 1,60 para as distribuidoras e o consumidor paga hoje, na bomba, R$ 2,60. Isso é um absurdo. Temos uma das gasolinas mais caras do país, mais de três reais. O álcool também é um dos mais caros, só que o álcool agora nós produzimos e, portanto, não se justifica mais esse valor. Precisamos baixar esse valor”, disse Jorge Viana.

Álcool Verde

lcool_Verde1O empreendimento localizado em Capixaba, distante 60 quilômetros de Rio Branco, é fruto de uma parceria entre o governo do Estado, o Grupo Farias e empresários locais. No período de safra, entre julho e setembro, a empresa gera mais de 400 empregos diretos e quase mil indiretos. No restante do ano são mantidos os funcionários que trabalham no campo, os que fazem a manutenção dos equipamentos e aqueles que atuam na parte administrativa.

A composição acionária da Álcool Verde tem a participação do governo do Acre, como acionista minoritário, e da Companhia Acreana de Participações, que tem como acionistas o Grupo Farias e empresários acreanos. A participação do governo segue a Lei Estadual 1.684, de 28 de setembro de 2005, que autoriza o poder executivo a participar de atividade econômica, mediante associação ao capital privado, ainda que de forma minoritária, com o aporte de recursos econômicos, bens móveis e imóveis, com vistas ao desenvolvimento do polo agroindustrial.

Produção

Em 2012 a Álcool Verde produziu 70 mil toneladas de cana. Em 2013 serão 100 mil toneladas e a expectativa é de que até 2015 chegue a uma produção de 500 mil toneladas. Foram produzidos, em 2012, 4 milhões de litros de etanol (álcool). Em 2013 serão produzidos 7,5 milhões, o que corresponde a mais da metade do consumo acreano, estimado em 14 milhões de litros de álcool/ano.