Fecomércio: Nunca agradece os benefícios que recebe…só reclama

Fecomércio: Nunca agradece os benefícios que recebe…só reclama

 

J R Braña B.

O setor automobilístico foi o setor que mais recebeu – e recebe – apoio (junto com os bancos) com isenções de IPI etc etc… nos últimos anos.

Nunca se vendeu tantos carros no Brasil, no Acre, como nos governos Lula e Dilma.

Porém, o setor nunca está satisfeito…

Olhe abaixo a choradeira do release da FecomércioAC, cujo presidente é sócio da Fiat local.

E o PS após o choro.

chorão
do petrolandiape

Da Fecomércio

Acre: Crise do setor automobilístico continua em retração

A crise na indústria automobilística continua se aprofundando e preocupa o setor, já que a queda de veículos novos no mercado nacional chegou a 25%, no acumulado do ano, superior ao acumulado de outubro que foi de 24,3%.

Para especialistas do setor, além da crise econômica que assola o Brasil, ainda se tem uma redução nos dias trabalhados , já que todos os feriados nacionais tem caído em dias da semana e isto prejudica o volume de negócio.

No Acre a retração na demanda também ocorre, entretanto, em patamares aceitáveis para o atual momento de crise. As vendas têm tido queda sistemática desde o mês de janeiro e perdura até os dias atuais. Verificando-se os dados, constata-se que as vendas de janeiro a novembro de 2015 foram 7,32% inferiores a 2014, portanto bem menor que a queda de vendas no mercado nacional.

Para o Presidente do Sindicato dos Revendedores de Automóveis do Acre, Leandro Domingos, a redução no volume de negócios do setor de automóveis têm acontecido, principalmente, pela restrição na concessão do crédito e a exigência de um elevado percentual de entrada na aquisição do veículo. “As financeiras, levadas pela incerteza quanto ao futuro da economia nacional, tem sido muito rigorosas na liberação do crédito e isto afasta o consumidor”, explica.

Domingos afirma que acredita-se em uma recuperação das vendas no mês de dezembro, já que as festas natalinas estimulam o consumo e as pessoas podem voltar a comprar. “Pelas estatísticas, dezembro sempre foi um mês bom de vendas e as concessionárias fazem grandes promoções, em face da renovação de estoques”, disse.


 

PS: não tem uma única linha reconhecendo os benefícios recebidos pelo setor na última década – J R Braña B.