A matemática nos esportes de hoje

Divulgação

matemática

Praticar um esporte como o futebol costumava ser uma atividade relativamente simples, entrava-se em campo com os amigos, e ficava-se horas a competir, a correr de um lado ao outro atrás da bola, a ver que equipe marcava mais gols. Algumas horas de diversão. Mas, esta não é a realidade dos dias atuais, visto que esportes como o futebol são atualmente mercados multimilionários, o que não deixa muito espaço para brincadeira.

Outro mercado que movimenta milhões e milhões anualmente é de games onlline e alguns sites oferecem promoções e bônus como nossa aposta código de bónus. Se estiver antenado nas notícias, sabe que Neymar, um dos melhores jogadores de futebol do mundo, foi recentemente comprado pelo Paris Saint-Germain ao Barcelona por nada mais nada menos que 220 milhões de euros. O jogador brasileiro bateu desta forma o recorde da transação mais cara no futebol, deixando uma diferença de 100 milhões de euros para o segundo classificado.

Esta relação de esportes com grandes quantias de dinheiro como no futebol exige assim o envolvimento de técnicos e profissionais de estratégia e estatísticas. Isto viria a ter como objetivo um melhor planeamento e organização do grupo de forma a aumentar a probabilidade das equipes alcançarem a vitória. Estes técnicos e profissionais têm um papel muito importante no futebol atualmente pois servem como olheiros para futuras transferências, como também para análise dos jogos dos oponentes, que permitem o planeamento estratégico do jogo com antecedência, baseando-se nesta informação. Porém não é só no futebol que de momento existem estes observadores. Outros esportes bastante famosso que se baseiam neste tipo de análises incluem golf, basketball, baseball e poker.

No caso do Poker, as vantagens da matemática são claras e dão uma grande vantagem aos jogadores, porque pode não só calcular as probabilidades de ganhar com cada mão, como pode também analisar o comportamento estatístico dos seus oponentes, e assim saber quando poderão estar a fazer bluff. Porém não é só com de estatísticas que a matemática está se mostra nos esportes.

São várias as vezes que no decorrer de um jogo de futebol o árbitro marca mal uma falta, e apesar de aparelhos tecnológicos estarem disponíveis para auxiliar nestas decisões, não foi até recentemente que estes começaram a ser incluídos nos jogos de futebol. Se ainda não conhece, VAR (Video Assistant Referee), ou árbitro assistente de vídeo, é uma tecnologia de replay da partida, sob a forma de vídeo, que permite ao árbitro de assistência corrigir e auxiliar as decisões do árbitro de campo, numa questão de minutos em situações de gol, pênalti ou cartões vermelhos.

Este equipamento já tem apresentado o seu potencial ao longo dos anos, e apesar de já estar disponível desde 2012, só agora em 2017 as ligas e campeonatos de futebol estão a considerar incluir a tecnologia nos seus jogos. Depois alguns jogos teste que decorreram ao longo do ano, a confederação sul-americana divulgou que vai a utilizar esta ferramenta durante a Copa Libertadores, para além da Federação Internacional de Futebol (FIFA) ter também confirmado que na Copa do Mundo em 2018 na Rússia, este equipamento estará pronto a correr durante todos os jogos.