Alan Rick comemora rejeição de ‘tese de abuso do poder religioso’