Exclusivo: ‘Balsa Filhos de Sena’…sem pai e sem mãe rumo a Manacapuru

balsasena

Tradicionalmente quem perde eleição no Acre desce a balsa…’pega a balsa’, toma a balsa…

Isso remonta desde os tempos do jornalista Aloísio Maia, o criador dessa lenda real por aqui.

Quem desce a balsa sofre com a tristeza pela derrota…

O que ajuda são as companhias…

Cada um conta o seu drama…

Ninguém desce a balsa sozinho…

Há sempre os companheiros de viagem…

Os que não conseguiram os votos suficientes…

O sofrimento é dividido e fica menor…

Há muito aprendizado também nessa experiência…

Até Manacapuru, esses passageiros terão muito tempo para avaliar os porquês do fracasso eleitoral…

E refazer as estratégias, táticas…

Repensar seus comportamentos, atitudes…

Afinal de contas, 2022 vai já chegar e tudo se repete novamente.

Abaixo a balsa ‘Amigos de Sena…sem pai e sem mãe rumo a Manacapuru’

oestadoacre agradece muito ao operário artista que fez a Balsa

O colaborador só fez porque o ZHO (o araponga-mor de Sena e CEC-X9 no serviço público) pediu demais.

Eles trabalharam juntos na noite passada e enviaram a oestadoacre para que dividíssemos com vocês.

Então, tá aí:

A Balsa Filhos de Sena…Sem pai e sem mãe rumo a Manacapuru!

balsa

Esta é uma contribuição jornalística de oestadoacre às eleições no principado de Sena Madureira, uma cidade que vive e respira política 30 horas ao dia. – oestadoacre acredita que a sátira política, o sarro sadio, sem ódio, sem preconceito de qualquer espécie, ajuda a uma convivência melhor entre as pessoas…Alegria e Democracia são substantivos que combinam!. Boa viagem a todos os passageiros da Balsa Amigos de Sena! E não esqueçam o repelente!

Compartilhe com os amigos…também baixe, copie e guarde numa moldura a ‘Balsa Amigos de Sena…sem pai e sem mãe rumo a Manacapuru’ – 2020.

J R Braña B.