Não é inédito a autocensura na imprensa do Acre

#imprensadoacre

autocensura

Os mais poderosos e ricos (momentâneos) veículos de comunicação de Rio Branco, amigos do governo atual, fizeram e estão fazendo ouvidos de mercador…ouvem e vêm, mas fingem que não ouviram nem viram o rufar dos tambores da Operação Ptolomeu…ponto. É inédito esse comportamento no Acre? Não…Em diversos governos locais, a pressão sobre a imprensa (pelo bolso, escamoteada ou não) para esconder ou omitir fatos ruins para o plantonista do Palácio Rio Branco foi usada…Processos, intimidações e outros meios fizeram e fazem parte do cardápio no trato com os escritórios de mídia…desde sempre…É uma ilusão achar que existe imprensa neutra, imparcial…todos os veículos têm os seus preferidos politicamente…É assim no mundo inteiro…Imprensa é grupo, é classe, é interesse…tem lado. Melhor ainda se for transparente…O que não é normal é o conciliábulo com as irregularidades denunciadas…Muito menos normal (mas terrivelmente preocupante) são os protagonismos que estão aparecendo.

No mais, o oficialismo local, em todos os níveis, sem exceção e em todos os tempos – sempre adorou mesmo a imprensa amiga…o resto é guerrilha política.

J R Braña B.