Rússia-Ucrânia: Pelo professor Daniel Cara

#russia-ucrânia

oestadoacre tenta ajudar você a compreender as razões do conflito entre Rússia e a Ucrânia….

putin
Vladimir Putin, Rússia

Professor Daniel Cara (USP)

-A Rússia deve ocupar Kiev nas próximas horas, impondo limites à OTAN, humilhando Washington. Nos próximos meses, dependente do gás russo, a Europa terá que recuar nas sanções para sobreviver ao inverno. A China caminha com o Kremlin. Vemos o alvorecer de uma nova História.

-Enquanto isso, com um governo incapaz, o Brasil apenas observa o desenrolar dos fatos. O Ocidente se sentia dono do mundo após a queda do muro de Berlin. Porém, a fraqueza ocidental já era evidente nas derrotas no Iraque, na Síria e no Afeganistão. A Ucrânia é o pior pesadelo.

-Preparem-se. Hoje a aliança sino-russa observa o Ocidente como os Espartanos viam Atenas na Guerra do Peloponeso. A História não se repete – nem como farsa, nem como tragédia – mas ela ensina. Contudo, falta muito ao Ocidente. Inclusive, o brilho ateniense.

-O vice-presidente, Hamilton Mourão, foi irresponsável. Vladimir Putin não merece qualquer defesa, mas compará-lo a Adolf Hitler é absurdo. Inclusive, há mais admiradores de Hitler no nacionalismo ucraniano – que participa do governo daquele país – do que na Rússia.

-Nenhum país, com poder militar suficiente, aceitaria ser encurralado por outra força. A guerra na Ucrânia é lamentável, mas a questão diplomática falhou também por responsabilidade da OTAN. O ponto de partida para análise de qualquer guerra é a complexidade do contexto.

Professor Daniel Cara (professor da Faculdade de Educação da USP, ativista pelo Direito à Educação e atuo em defesa da Ciência, Tecnologia e Inovação)

Em tempo: para ajudar a compreender o conflito Rússia-Ucrânia, mais aqui

oestadoacre