Ipea: Acre é apenas o 9º em gasto com servidores entre 15 Estados

ipea inativos ativos acre #

Situação do desequilíbrio do gasto salarial (necessário) com inativos no Acre se deve em parte à não reposição no mesmo nível do índice de servidores ativos, DIZ estudo do Ipea que oestadoacre mostra agora.

Porque o problema COMEÇOU com o SAQUE DOS RECURSOS DO FUNDO PREVIDENCIÁRIO DURANTE O GOVERNO ORLEIR CAMELI (DÉCADA DE 90) QUE ESTAVA DEPOSITADO E RENDENDO EM APLICAÇÃO NO BANACRE COMO SUPORTE PARA  AS APOSENTADORIAS NO ESTADO.

O saque do Fundo enterrou o Banacre e agora, MAIS DE 20 ANOS DEPOIS – põe em risco iminente o pagamento das aposentadorias dos servidores públicos do Acre….por isso o governo local diz que todo mês tem que cobrir com alguns milhões a folha dos aposentados.


Ipea

Gastos com pessoal nos estados cresceram quase três vezes mais que o PIB em 2018

 

Indicadores Ipea de Gastos com Pessoal mostram que apenas RJ e SE não elevaram as despesas com inativos no ano passado (Rio de Janeiro não é exemplo em administração pública para nada – J R Braña B.)

Os gastos com pessoal em 23 Unidades da Federação tiveram um aumento real médio de 2,9% em 2018, na comparação com 2017. Esse resultado é quase três vezes superior ao crescimento de 1,1% verificado no Produto Interno Bruto (soma de toda a riqueza produzida pelo Brasil) no ano passado, segundo os Indicadores Ipea de Gastos com Pessoal divulgados nesta segunda-feira, 15. As despesas com inativos mantiveram uma trajetória ascendente, alcançando uma taxa média de crescimento de 7,6% em 2018 – dez vezes mais que os gastos com ativos, que fecharam o ano em 0,7%.

A análise refere-se a 23 Unidades da Federação (UFs) porque não foi possível construir indicadores com os dados disponíveis para Amapá, Rio Grande do Norte e Roraima, nem com os existentes sobre inativos no Piauí. Esse conjunto de 23 estados gastou com pessoal, em valores reais, mais de R$ 373 bilhões em 2018. O montante inclui servidores ativos e inativos.

Rondônia (22,8%) e Tocantins (17,1%) foram os estados que registraram maior crescimento nos gastos com inativos. Das 23 UFs consideradas, apenas Rio de Janeiro e Sergipe não apresentaram aumento em 2018. Considerando apenas servidores ativos, 14 estados tiveram crescimento nos gastos: lideram a lista Ceará (12,79%) e Pará (8,52%).

(…)

Cláudio Hamilton dos Santos, um dos autores do estudo e pesquisador do Grupo de Conjuntura do Ipea, explica que, ao se considerar os números de servidores, o crescimento dos gastos com inativos não surpreende. “Esse cenário reflete o alto número de novas aposentadorias, fenômeno que já vem ocorrendo há alguns anos.” Chama mais a atenção, segundo Santos, o fato de vários estados terem apresentado elevações nos gastos com ativos, o que não vinha ocorrendo em anos recentes. “Talvez por ter sido um ano eleitoral, o fato é que vários estados apresentaram pequenos aumentos nos quadros de servidores estatutários em 2018.”

Na análise do quantitativo de servidores em 2018, dois estados apresentam número de inativos maior que o de ativos: Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Os mineiros fecharam o ano com 283.614 inativos e 245.319 ativos. Já os gaúchos encerraram o mesmo período com 167.532 inativos e 107.906 ativos.

(…)

Acre: crescimento de inativos foi de 11,9% (2014-2018) enquanto que crescimento médio anual em contratação de ativos foi negativo (-3,6)…ou seja, não houve reposição no mesmo nível….e, lógico, causa um desequilíbrio.

acre
Gastos com Ativos e Inativos em 2018 (Acre aumentou custo em 5% com ativos e 13% com inativos)…confira gráficos abaixo:

ipea

Gastos com Pessoal (só 15 Estados registraram gastos positivos em 2018…e o Acre foi o 9º nessa escala, com apenas 1,8%)…Quem investiu mais em pessoal foi o Ceará, com 12,7%…confira o gráfico do Ipea:

ipea
Total de Servidores: Acre teve crescimento negativo de 4,3% em relação a servidores ativos…e 4,6% no índice de servidores que se aposentaram em 2017/2018. Número de servidores caiu de 25 mil (2017) para 23.951(2018) – RELAÇÃO (crescimento ativos -4,3% e inativos 4,6%).

total
Fonte: Ipea

Em tempo: não se desespere com esses números…o Ipea está empenhado em mostrar um cenário ruim em relação aos servidores públicos e não é por acaso…já ouviu falar na proposta terrível de Bolsonaro que acaba praticamente com a aposentadoria pública para trabalhadores no Brasil? Pois é.! –

Em tempo 2: Bolsonaro quer perdoar 17 bilhões de dívidas de ruralistas que o apoiaram na campanha…e pra você, servidor, trabalhador, ele quer o seu fígado piorando a sua condição de vida na velhice….cobrar os devedores (bancos, especialmente) isso nem se cogita.

J R Braña B.


dinheiro