Governador acha que atendimento tem que melhorar mais na Saúde

Um conjunto de ações integradas do Governo tem possibilitado avanços significativos na área de assistência médica pública no Acre. Na sexta, 9, durante a apresentação da prestação de contas da Sesacre no gabinete do governo a equipe de direção do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (HUERB) informou ao governador Tião Viana que o número de atendimentos no local aumentou significativamente.

saude_gabinete_foto_gleilson_miranda_04Segundo Helyadia Prudêncio, da direção do Huerb, até agosto deste ano o hospital registrou 54.212 atendimentos, superando, antes mesmo do final do ano o número de atendimentos registrado em todo o ano de 2010, quando foram registrados 54.205 atendimentos ao longo dos 12 meses.

O governador Tião Viana avalia que o crescimento nos atendimentos da unidade hospitalar é devido aos investimentos na melhoria da saúde pública e do trabalho realizado por toda a equipe da saúde, incluindo médicos, enfermeiros e demais funcionários do hospital. “O trabalho em equipe possibilitou a otimização dos serviços de saúde”, destaca o governador.

Porém, Tião ressaltou que este é um trabalho incessante que envolve toda a equipe de funcionários e do governo e, portanto que precisa ser mantido para que os serviços de saúde com qualidade cheguem a toda população.

Helyadia Prudêncio revelou que somente no mês de julho deste ano foram registrados 7.293 atendimentos no Huerb. Ano passado, neste mesmo período o hospital registrou pouco mais de 4.200.

Para manter o funcionamento da unidade de saúde no ritmo de sua demanda, a direção-geral do Huerb explica que diariamente uma equipe composta por médicos clínicos, cirurgiões, pediatras, anestesistas ortopedistas, entre outros profissionais trabalham no plantão do hospital para atender os pacientes que chegam a unidade.

“Nosso trabalho não para. Estamos em constante processo de planejamento para não deixar a população sem a devida prestação de socorro. Nesta época do ano, por exemplo, sabemos que há incidência de fumaça e o tempo seco aumento o número de pacientes com problemas respiratórios. Por isso, sempre há pediatras prontos para atender as crianças que são as que mais sofrem neste período”, detalha a funcionária.

Helyadia Prudêncio conta ainda que toda a equipe já faz o planejamento de ações para os meses seguintes. Ela lembra que com a chegada do período de chuvas, cresce o número de atendimentos dos casos de suspeita de dengue.

“Para este período de chuvas temos outras metas, outros procedimentos são adotados para evitar que os pacientes com suspeita de dengue fiquem sem assistência médica”, destaca.

A direção-geral do hospital garante que tem trabalhado arduamente e assegura que está sempre alerta as sugestões e críticas dos pacientes para melhor atendê-los. Lembrando sempre que a humanização é o principal objetivo deste setor.


Join the Conversation