Governador fala sobre investimentos durante entrevista à Difusora

Entre as iniciativas, Tião Viana destacou os investimentos na melhoria de ramais por meio do programa Ramais do Povo, os investimentos em piscicultura, o programa do calcário e outras atividades da produção rural. “Só com investimentos em ramais são R$ 77 milhões. Os trabalhos se iniciam com o programa Ramais do Povo. Somente na área de pontes e bueiros, estamos fazendo investimentos de mais de R$ 40 milhões, e ainda melhoramentos de ramais. Precisamos assegurar a melhoria de ramais determinantes para a produção, para que eles possam ter travessia no período chuvoso”, disse o governador.

governoaesViana frisou que parcerias com as prefeituras também têm sido importantes para as ações que dão trafegabilidade aos ramais. “Estamos falando de mais de 12 mil quilômetros de ramais em todo o Estado”, pontuou.

Verão atípico, mas com ações garantidas – Tião Viana observou que o verão atípico, com a incidência de chuvas isoladas, tem interferido nas ações, mas mesmo assim os órgãos do Estado seguem trabalhando para garantir o escoamento da produção. “As chuvas têm prejudicado as obras rodoviárias e em estradas vicinais. Já temos avanços na Transacreana, no Ramal Granada, na Estrada dos Paulistas e em outros”, adiantou.

Em 2012 o Deracre executou 4.630 quilômetros de melhoramento de ramais em todo o Estado, 45,4 quilômetros de piçarramento, 15 quilômetros de manutenção de ramais asfaltados, 1.912 metros de pontes (perfazendo um total de 127) e 3.883 metros de bueiros.

Produção – Na área de melhoramento da produção rural, há investimentos na mecanização agrícola, por meio da Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar do Acre (Seaprof). Antes, Tião Viana conta que há quatros o Estado contava com menos de cinco mil hectares mecanizados.

“Hoje nós estamos na luta para alcançar a meta de 33 mil hectares somente pelo governo. Isso significa avanços na produção do milho e no plantio de outros grãos, como a soja, o arroz, a cana, a seringueira…”, comentou.

Dados oficiais comprovam que o Estado mecanizou, entre 2011 e 2012, mais de 17,3 mil hectares de área rural. A meta para este ano é atingir 32,8 hectares mecanizados. Os trabalhos devem se intensificar no período do verão amazônico.

Na piscicultura, Tião Viana avisou que a meta é construir 1.500 tanques. Em 2011 e 2012 a Seaprof construiu 2.353 tanques em todo o Estado. “Estamos agora em franca atividade na piscicultura”, observou.