Dep Moisés Diniz lidera mudança no ENEM que alcança todo país

Dep Moisés e o ministro Mendonça Filho

Ministro da Educação muda regras do Enem, que passam a respeitar os sabatistas, instituindo provas em dois domingos consecutivos.

O deputado Moisés Diniz (PCdoB) liderou uma luta quase impossível: mexer nas regras do ENEM, um exame de abrangência nacional. Um deputado do Acre, suplente e com apenas 6 meses de mandato.

Moisés Diniz diz que a vitória (em ter o ENEM em dois domingos, sem o sábado) vai favorecer, além dos sabatistas, todos os 8 milhões de jovens, que terão duas semanas distintas para rever cada bloco de provas e, também, a juventude trabalhadora privada, que não precisará mais faltar ao trabalho informal, no sábado, para fazer o ENEM (no Brasil, segundo a OIT, 40% dos jovens estão em empregos informais).

“Os 8 milhões de jovens brasileiros terão uma semana de intervalo para estudar com mais foco, uma semana para revisar cada bloco de provas. Na primeira semana revisarão os estudos pra redação, linguagens e ciências humanas e na segunda semana estudarão para matemática e ciências da natureza”, argumenta o deputado acreano.

Moisés Diniz liderou a proposta de mudança nas provas do ENEM, envolvendo a bancada acreana e parlamentares de outros Estados e também líderes nacionais adventistas e judeus.

“Estivemos três vezes com o ministro da Educação, Mendonça Filho, tratando da proposta de retirar o sábado das provas do ENEM e na última, com a presença da bancada acreana e de líderes nacionais dos adventistas e dos judeus, ele anunciou que haveria a mudança”, informou Moisés.

Moisés diz que seguirá o processo para aprovação da lei na Câmara Federal, que exclui o sábado das provas do ENEM, por entender que ministros e governos mudam e podem mexer nessa decisão.

“Vamos, agora, trabalhar para que os dois domingos tornem-se lei na aplicação das provas do ENEM e nunca mais jovens sejam constrangidos por causa de sua convicção religiosa”, finalizou.

O parlamentar do PCdoB diz que, além da atuação de líderes sabatistas nacionais, foi importante o papel da bancada do Acre, como o senador Sérgio Petecão (PSD) e os deputados Léo de Brito (PT), Jéssica Sales (PMDB), major Rocha (PSDB) e Alan Rick (PRB).