Governo x Igreja: Não há nada de ‘santa’…tudo é política

‘santa’

Esta quarta-feira não está sendo fácil…a mãe da minha companheira segue internada….e preocupando demais!

Mas venho aqui para falar da guerrinha política entre governo e igreja.

santa

O Bispo Dom Joaquín criticou o decreto do governo do Acre pelo fechamento total (mais ou menos, essa é a verdade) mas ressaltou que a sua igreja obedeceria.

Os questionamentos do Bispo da capital procedem….porque o tal do fechamento completo já deveria ter acontecido no começo da pandemia…mas o governo se viu refém de empresários que não podem perder seus lucros e das igrejas…especialmente as pentecostais…

Dom Joaquín foi claro: ‘os interesses econômicos e políticos estiveram acima dos interesses da vida humana (…) não salvaram a economia e muitas vidas foram ceifadas’.

Só um exemplo: que essencialidade há concessionária de carro estar aberta?…nunca fechou nesse quase um ano de pandemia…

Agora, para usar a expressão do Bispo de Rio Branco, o governo se dá conta de que tem que fechar tudo…

Por outro lado, o Bispo do Juruá sai em defesa cega do governo…o que mostra uma disputa política entre lideranças católicas…GladsonC é de Cruzeiro e tem apoio fechado por lá…

Não há nada de santa – ou santo – nesse jogo.

É tudo política….

E já se vão 900 mortos e milhares de infectados…

E não se sabe quantos ainda vão morrer…

E a vacina, vergonhosamente, chega em conta-gotas….menos de 1% foram vacinados!

Nem as pessoas de 80 anos para cima foram vacinadas ainda…

Uma vergonha!

Se não ficou claro…explico melhor:  estou me lixando para guerrinha política de igrejas com governo.

J R Braña B.