‘Covardia um médico que atuou no Mais Médico trabalhar num açougue’

#medico

edvaldo

Edvaldo volta a defender a contratação de médicos brasileiros formados no exterior que atuaram no Mais Médicos

-Só quem já pegou covid-19, sabe a importância de um profissional médico”. Foi com essa frase que o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) voltou a defender, nesta quarta-feira (28), o projeto de lei de autoria dele, que permite ao Estado e aos municípios a contratação de médicos brasileiros formados no exterior, que atuaram no Mais Médicos e no Médicos Pelo Brasil. A medida visa suprir o déficit de profissionais causado pela pandemia da covid-19.

É uma covardia, você ter um médico formado que atuou no Mais Médicos trabalhando em um açougue em Thaumaturgo, porque a prefeitura não pode contratar. Isso se chama covardia, desumanidade. Falta de bom senso. Nos últimos quatro anos só teve uma prova do Revalida, o lobby dos que não querem concorrência. Mas, àqueles profissionais que o governo federal contratou, que atuaram nos lugares mais distantes que os outros não querem ir, é disso que o projeto trata -mencionou o deputado ao defender a iniciativa.

(…)

Em tempo: Temer começou o boicote e Bolsonaro expulsou os médicos cubanos dizendo que milhares de médicos brasileiros iriam preencher as vagas…e nada disso aconteceu…milhares de localidades no Brasil voltaram a não contar com atendimento médicos…

Em tempo 2: inclusive essa lorota (médicos brasileiros iriam substituir os cubanos) foi repetida aqui cinicamente por parlamentar federal que era contra os médicos da Ilha…o resultado está aí…a população humilde sem médico e sem assistência.

J R Braña B.