Governador promete processar major Rocha por insulto na Aleac

O governador Tião Viana convocou uma entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 8, para informar que vai utilizar todos os recursos disponíveis na legislação brasileira para processar civil e criminalmente o deputado estadual Major Rocha, que durante a sessão plenária chamou o governante de “mariquinha” ao usar o púlpito da Assembleia Legislativa.

gov_tio-Já adotei todas as medidas judiciais que me competem num mundo civilizado e democrático e acionei o meu advogado para responder a essa agressão com todos os direitos que me competem como pai de família, esposo e cidadão acreano – disse o governador.

Tião Viana ressaltou que não tem qualquer tipo de preconceito contra a orientação sexual diversa que cada um possa ter, “mas é preciso respeitar a dignidade da pessoa humana e a honra de um marido, de um pai, de um cidadão. O deputado Major Rocha subiu à tribuna para dizer que eu não deveria me comportar como um ‘mariquinha’, fazendo uma ofensa direta à minha pessoa, e vou entrar com uma ação civil e criminal e, se preciso, irei até o Supremo Tribunal Federal para garantir a reparação que eu acho devida”, explicou.

A ofensa teria acontecido durante um debate na Aleac sobre o Guardião, um mecanismo do sistema de inteligência utilizado pelo governo do Estado. Também estava em discussão o fato de que setores do PSDB teriam praticado um suposto crime de escuta telefônica contra o governador Tião Viana.

“Não pode haver em nenhum debate, em qualquer contexto, um ato primitivo de quem não respeita a honra e a dignidade humanas. Quanto à escuta, é um fato do qual tomei conhecimento e imediatamente pedi providências ao Ministério Público, à Secretaria de Segurança e às polícias, como qualquer figura pública deve fazer. É uma denúncia que a Polícia Federal está investigando há quinze dias e o investigado não sou eu, é o PSDB. Tenho confiança no trabalho da Polícia Federal e a certeza de que os envolvidos serão punidos exemplarmente”, esclareceu o governador Tião Viana.


Join the Conversation