Roberto Duarte homenageia Defensores Públicos

Na passagem da Caravana 25 e 333 nas cidades de Acrelândia e Plácido de Castro, ocasião em que aconteceu a inauguração de dois comitês da Coligação Produzir Para Empregar, o candidato ao senado, advogado Roberto Duarte, prestou homenagem aos defensores públicos do \acre

Duarte disse que vem de uma família que cultua o Direito e a Justiça. Seu pai (Roberto Duarte) e seu tio (Rui Duarte), dedicaram suas vidas ao fortalecimento da advocacia acreana,. Exercendo a profissão há quase 15 anos, o jovem candidato disse que pretende honrar a glória do seu clã que plantou raízes no solo acreano.

Na semana comemorativa da fundação dos cursos jurídicos no Brasil (11 de agosto de 1827), Roberto Duarte disse que “o advogado é o defensor do órfão e da viúva, portanto, paladino abnegado de todas as nobres causas, aquele que se volta para todos os oprimidos, todos os infelizes e deserdados de fortuna. E continua: “essa profissão é um sacerdócio, uma causa de amor ao próximo”, declarou.

Ele ressaltou, também, que essa “nobilíssima” missão do advogado hoje vem sendo desempenhada com dedicação por jovens defensores públicos, aprovados em difíceis certames públicos, proporcionando conformo jurídico aos mais de 80 milhões de carentes de recursos de todo o Brasil. “A Defensoria Pública, além de ser é um instrumento do regime democrático, é promotora dos direitos humanos”.

O candidato citou a Emenda Constitucional número 80, que alterou o art. 134 da Constituição Federal que obriga o estado a ofertar condições dignas de trabalho, diga-se autonomia orçamentária como têm o Ministério Público e o Poder Judiciário. “O Poder Judiciário é um tripé: a Advocacia (Pública e privada), o Ministério Público e juízes”, ensinou Roberto Duarte.

[assessoria do candidato]