Tijolaço: ministro blá, blá, blá e…

Minha mãe do céu!

oestadoacre.com traz esse sensacional, bem-humorado e curtinho texto de Fernando Brito, do Tijolaço, sobre o depoimento do ministro da justiça, José Eduardo Cardozo, à CPI da Petrobras.

J R Braña B.

 

Fernando Brito
Tijolaço

DEPOIMENTO DE CARDOZO É O SEU RETRATO: MUITO PALAVRÓRIO E…NADA

 

Eu ia comentar o depoimento do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, hje, na CPI da Petrobras.

A falta de conteúdo, de percepção, de ação e de exercício do poder legítimo foram tão evidentes que desisti.

Preferi lembrar de um clássico do final dos anos 30, Tout va très bien, madame la marquise.

Em si, é uma brincadeira com uma marquesa que, ausente há 15 dias do castelo, telefona pedindo notícias de como vão as coisas.

Sucessivamente, vai recebendo afirmações de que tudo vai bem, mas que sua égua cinza morreu. Tudo vai bem, fora isso e o fato de que ela morreu no incêndio de seu estábulo. E tudo vai bem, menos porque o estábulo pegou fogo porque todo o castelo queimou.

Fora isso, porém, tudo vai bem, apesar de um detalhe: o castelo ardeu porque o senhor Marquês, falido, resolveu atear-lhe fogo, quando descobriu-se falido e, assim, espalhando o incêndio, se matou…

A história, porém, foi escrita por Paul Misraki e cantada por Ray Ventura como sátira ao otimismo frenética dos  governos franceses diante da ascensão do nazismo. A criação dos primeiros campos de concentração, o incêndio do Reichstag, as Leis de Nuremberg … nada era um problema mais sério . Era mais fácil dizer que “tudo estava bem”! Tudo continuou a ir bem na França … até o dia 10 de maio de 1940, quando a Wehrmacht avançou  para o Oeste, que iria colocar a França sob seu jugo.

Mas isso é maluquice aqui de um velho contador de histórias, que não tem a elevação da alma dos nossos “republicanistas”, mais interessados em manter  seus modos da Corte do que em sustentar a  República.

;