Kairo: 11 mil mortos e a leviandade do presidente

artigo kairo #

Os mais de onze mil mortos e a leviandade do Presidente 

 

referencia
Instituto Brasil-Israel denuncia: Bolsonaro usa referência nazistas…(na foto, portão de campo de concentração na Alemanha com os dizeres: ‘o trabalho liberta’.

Por Kairo Ferreira de Araújo

Agora chegamos a um momento crucial, o vírus Sars-CoV-2, que causa a atual pandemia de Covid-19 no mundo, já ceifou mais de onze mil vidas no Brasil e infelizmente as projeções não são nada animadoras, o isolamento é feito no país de maneira parcial, ou seja, só uma parte da população adota as medidas preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o movimento em nossas cidades ocorre de maneira ainda muito intensa e muita gente insiste em continuar com festas caseiras, churrascos e afins, produzindo uma aglomeração de pessoas absolutamente desnecessária em tempos de pandemia.

Para piorar a situação, o atual mandatário é motivo de piada e chacota no exterior, ao invés de enfrentar a atual crise com a seriedade que se é exigida, o presidente desdenha, participa de passeatas e manifestações que atacam frontalmente a nossa ainda jovem e frágil democracia.

E nesses momentos de crise e caos econômico vindouros, é bom que possamos nos fazer algumas perguntas importantes, como por exemplo: Bolsonaro com sua fanfarronice será capaz de recuperar o Brasil pós-pandemia e pós-crise econômica?

Como disse o ex-jogador de futebol Raí: “melhor seria que ele renunciasse”, mas isso é absolutamente utópico, partindo de uma criatura que faz graça com a atual situação em que vivemos; uma segunda pergunta, ele é capaz de liderar? Já que nunca fez isso em nenhum momento de sua vida, pois, como todos sabem inteligência e liderança não é muito o forte do atual presidente; uma terceira pergunta seria, até quando a sociedade e os poderes constituídos irão aturar o presidente flertando com o autoritarismo e extremismo?

Como é possível que um mandatário participe de manifestações (em tempos de pandemia) que pedem entre outras coisas, o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal, que vai rigorosamente ao contrário do que preconiza a nossa atual Constituição Federal de 1988.

Essa crise sanitária, econômica e social passará, assim como foi com outras crises e pandemias ao longo da história, mas para que os efeitos delas sejam minimizados é necessário seguir a risca o que preconiza a Organização Mundial da Saúde, evitando sempre aglomerações, higienizando as mãos com água e sabão ou álcool em gel, evitar por as mãos nos olhos, nariz e boca, antes de higieniza-las. E no campo político, tendo um presidente capaz de liderar e enfrentar as dificuldades de maneira séria, e não com a leviandade e desumanidade com que ele vem tratando até o momento.


Em tempo: as delícias das mordomias paga com o nosso dinheiro…aproveita.., como diz Hildegard…